quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Os livros escolares

 Hoje no ginásio, falávamos de livros escolares e eu, ainda chocada com o facto de ter 13 livros para cada um dos meus filhos, comentei com as minhas colegas que achava uma loucura e tal e tal e que ainda por cima não davam de ano para ano e bla bla bla, pardais ao ninho e que ainda por cima também eram diferentes de escola para escola.

Quando eu digo isto, uma das minhas colegas muito espantada pergunta: Como não são iguais para todas as escolas? Então o plano pedagógico não é o mesmo? Os exames nacionais não são iguais para todos? Como é possível haver livros diferentes de escola para escola? A incredulidade dela era tanta que me colocou a mim mesma com duvidas e quando cheguei ao trabalho, fui visitar mais uma vez o blog da minha amiga Maria que há uns tempos tinha colocado lá a imagem dos livros que tinha comprado para a filha, também no 1º ano.

Confirmou-se. os livros eram totalmente diferentes. Ora que no privado haja fichas de avaliação, fichas de trabalho, oficinas de trabalho, etc e tal ainda percebo. percebo que no publico sejam mais limitados e tenham como obrigatórios apenas os livros base, mas daí até os próprios livros base serem diferentes?

Acho mal. Acho mal pronto e francamente não sei se me convencem do contrário. Interesses das editoras? Ora raios partam as editoras... sempre houve varias editoras, já no meu tempo e no meu tempo TODA A GENTE tinha o PAPU 1, 2, 3 e 4. 

Depois o meu irmão 6 anos mais novo teve outro livro mas vou jurar que era o mesmo para TODAS as escolas (publicas ou privadas). Quando é que de repente isto passou a ser uma anarquia? Uma escola apetece-lhe adotar um manual xpto e pronto? Não percebo. Eu já me tinha apercebido mas confesso que até ter conversado sobre isso nunca me tinha questionado. Numa época em que tanta gente tem dificuldades em comprar livros, não seria melhor uniformizar tudo? Cada editora submetia os seus manuais a concurso e aquele que ganhasse era o manual adotado para todas as escolas. E de x em x anos então, mudavam. Também não percebo o porquê de mudar de manual todos os anos. Alguém me consegue explicar isto como seu fosse muito burra?

1 comentário:

Vicky Buongiorno Principessa disse...

É uma completa injustiça, ainda ontem também comentava isso com amigas. Pelo menos que entre irmãos pudesse haver uma troca de livros...mas não, e pelos vistos já é assim há alguns anos!