quarta-feira, 30 de junho de 2010

Amizade feminina Vs amizade masculina

Eis algo que tem muito que se lhe diga. É dificil explicar as diferenças, mas não há mulher no mundo,  que não saiba o quão dificil é manter uma amizade com outra mulher.  Temos muito mais facilidade em relacionarmo-nos umas com as outras do que os homens entre eles. Às vezes, mal conhecemos a pessoa e vai de considerarmos imediatamente a melhor amiga, muitas vezes, mesmo sem o sentirmos, porque nos interessa aquela amizade naquele momento. Começamos a partilhar a nossa intimidade com a melhor amiga, contamos coisas a elas que não interessam nem ao menino jesus, confessamos-lhes coisas que deviam ficar connosco, andamos aos abracinhos e beijos na boca... para quê? Para depois, um dia mais tarde, sem que nada o fizesse prever, levarmos uma machadada nas costas. Mentalizamo-nos... é assim, paciência. Choramos um bocadinho sobre o leite derramado, arrependemo-nos 1000 vezes de ter contado a ela, aquele segredo muito nosso e depois... partimos para outra. E se for preciso, faremos exactamente o mesmo a uma outra suposta amiga. Somos más umas para as outras. Não somos de confiar. Aquela que consideramos a nossa melhor amiga hoje, não o vai ser necessáriamente para o resto da nossa vida. É óbvio que há excepções. Mal seria do mundo se fosse assim com TODAS as mulheres... Não. Não é. Mas uma coisa garanto. Quem tiver uma melhor amiga com a qual nunca, mas mesmo nunca se tenha chateado à grande, que se acuse. Uma amizade depois de uma guerra, torna-se diferente mas, na maioria das vezes, muito melhor. Mais segura e mais verdadeira. Porque naquela altura da discussão, desvendámos a capa que nos cobre. Disseram-se as verdades. Depois de uma discussão, se a amizade volta, acredito que seja uma amizade verdadeira, para valer. E nós vamos crescendo, vamos ficando mais adultas. A caminho dos 40 anos, já não nos fazemos amigas de qualquer uma. Já não nos confessamos à primeira que nos aparece à frente. Nem à nossa melhor amiga, nós dizemos tudo, mesmo tudo. Uma amizade recente é agora muito mais trabalhada. Podemos ter 500 amigos no facebook mas falarmos apenas com meia duzia deles. O resto não passam de conhecidos com os quais mantémos algo em comum. E não quer dizer com isto que não nos possamos tornar amigas de uma nova amizade. Pelo contrário. Acredito mesmo que as amizades feitas nesta altura da nossa vida são muito mais verdadeiras do que as amizades feitas com 20 anos. Para nós mulheres, claro. Porque já levámos muita machadada nas costas, porque agora para confiarmos em alguém já não basta 2 dedos de testa. Continua a ser mais facil para nós fazermos amizades, mas porque para nós o conceito de amizade não é igual para toda a gente. Nós temos vários tipos de amizades. As amigas, mesmo amigas, as amigas do facebook, foruns e afins, as amigas do trabalho, as amigas do ginásio, as amigas do bairro. Todas em patamares diferentes. A caminho dos 40, uma dessas amigas pode subir ao patamar da amiga mesmo amiga, mas tendo em conta o historial, cuidado e caldos de galinha nunca fizeram mal a ninguém. Mesmo assim, por vezes continuamos a errar, continuamos a confiar demais.

Agora os homens. Não há homem que não tenha amigos de infancia, daqueles que se conhecem há mais de 30 anos, que foram colegas de jardim infantil ou vizinhos da praceta onde moravam. Podem ser poucos ou muitos mas todos têm, nem que seja 1 melhor amigo de infancia. Mas este melhor amigo é mesmo sério. Daqueles que se podem contar. Aquele amigo que o homem não vai a correr contar segredinhos, não dá uma palmadinha nas costas. Mas no entanto, aquele amigo corre na direccão dele, se sabe que o amigo está com algum problema. Não questiona, aconselha. Não discute, fala. Com aquele amigo as unicas discussões possiveis são se foi penalti contra o Benfica ou não. Mesmo quando têm opiniões diferentes, respeitam-se. Tentam fazer prevalecer o seu lado, tal qual "macho man" mas em boa verdade, a troca de ideias acaba e cada um fica na sua. E eu aposto que ambos acharam que ganharam a posição. No que diz respeito a novas amizades, os homens são muito terra a terra. Num jogo de futebol até podem falar, gritar e abraçar o fulano que está ao lado na bancada que não conhecem de lado nenhum, mas daí a trocar um número de telefone para combinarem um cafézinho vai uma grande distância. Para considerarem um novo amigo, o novo amigo tem de passar uma série de requisitos. Começam à defesa. Não se exploram muito. Ganham confiança.

As mulheres não deviam aprender com os homens? Digo eu. Afinal é por isso que as mulheres dizem que preferem ter amigos homens do que amigas mulheres. Porque as mulheres não ficam amigas de qualquer homem. São desconfiadas. As mulheres com os homens agem como os homens entre eles. Não é qualquer um que consegue ganhar o estatuto de amigo. E é preciso certeza de não haver segundas intenções.

Porque é que as mulheres complicam tanto neste campo, se noutros normalmente são tão terra a terra.

2 comentários:

Ana disse...

É bem verdade. Eu sou mulher e reconheço que os homens são muito mais de fiar! Nas últimas duas semanas tive uma grande desilusão com aquela que já considerei uma das melhores amigas, que se veio a provar que ela de minha amiga não tinha nada, já que andou a falar mal de mim, da minha irmã e do meu namorado a outras pessoas. Mas coisas maldosas, mesquinhas, ridículas! Portanto cortei relações, agora só falo mesmo sobre coisas da faculdade com ela.

Porque, apesar de tudo, eu sou uma pessoa muito bem formada e bastante além da ralezada que povoa em grande parte este nosso mundo, portanto não vou armar escândalo. Simplesmente morreu pra mim no que respeita a ambiente fora da faculdade. Com direito a funeral e tudo.

Filipe disse...

Subscrevo, na íntegra, o conteúdo do texto, no referente às amizades masculinas :)