segunda-feira, 22 de março de 2010

Mãe Vs Mulher Vs Amiga

Não dá para imaginar o quanto a minha vida mudou em 3 anos. O tipo de mulher que era antes e o tipo de mulher que sou hoje. Apesar de serem a mesma pessoa porque a minha essência não mudou, quem me olha hoje e quem me olhava há 3 anos atrás, estranha-me. Nem sempre pelo lado melhor. Ter sido mãe modificou-me, fez vir ao de cima uma personalidade que desconhecia que existia. Demora tempo a habituar-me a esta personalidade. Demora tempo a conjugar esta personalidade com a antiga, até porque por vezes as duas chocam. Se antes eu olhava para as crianças dos outros e pensava, enquanto via as birras e o desespero daquelas mães, que bom não ter crianças, hoje em dia nem sequer concebo a minha vida sem os meus filhos. Se antes eu não perdia uma boa festa, uma boa jantarada com amigas, um bom passeio, hoje, vejo-me obrigada a recusar tudo isso. E recuso às vezes não só pelos meus filhos, mas também por mim. Porque passo tão pouco tempo com eles que me custa desperdiçar o meu tempo a fazer outras coisas que não, estar com eles. Quem diz eles, diz até o pai dos meus filhos. Se antes estavamos habituados a ir jantar fora todas as semanas, no minimo 1 vez, se estavamos habituados a sempre que nos dava a telha iamos passar um fim de semana aqui e acoli, se antes marcávamos férias para lugares onde queriamos, sem pensar em horas voo, ou condições para crianças, agora, para marcarmos um simples jantar a 2 estamos meses à espera da oportunidade porque não temos ninguém a quem deixar os miudos. E também por isso chateia estar a aceitar convites para irmos sozinhas jantar fora com amigas, ou passar fins de semana com amigas... porque o que queria mesmo era ir jantar fora tranquila com o pai dos meus filhos ou ir passar um fim de semana tranquilo com o pai dos meus filhos.

Eu sei que isto é uma má fase porque estamos a passar. Porque considero que vai haver tempo para tudo, sem medos, sem receios, sem ressentimentos. Só temos de ter paciência. Eu tenho a certeza que vou conseguir conciliar a personalidade mãe, com a personalidade mulher e amiga. Eu vou voltar a ter tempo para namorar... e nessa altura também vou voltar a ter tempo para as minhas amigas... vou voltar a poder passar fins de semana a dois e sei que nessa altura não haverá problema se quiser dedicar um fim de semana às minhas amigas também. Não vai haver ciumes... não pode haver ciumes, porque saberemos nessa altura que nos amamos e que o nosso amor se sobrepõe a qualquer dúvida. Nessa altura, seremos mais livres... Seremos uma familia unida e feliz. Com tempo para nós e para os outros. Utopia? Nem pensar... este tipo de familia existe e nós queremos chegar lá e trabalhamos para isso. Só precisamos de... mais uma dosezinha de paciência extra, ok?

1 comentário:

Laria (Maria+Leonor) disse...

Nem te conto como me identifico com tudo o que escreveste aqui. Tenho saudades da minha antiga "eu", apesar de amar ser mãe e não trocar isto por nada, nada, nada deste mundo. Mas, como boas sagitarianas, falta-nos aquele bocadinho de liberdade...
Beijinhos grandes, continua a escrever e faz favor de mostrar as aquisições!!!!!!